NR-12 - Arranjo físico e instalações

arranjo de fisico e instalações

O que é e quais são as vantagens do “NR-12 Arranjo físico e instalações”?

Etapa essencial em qualquer organização, o artigo Arranjo físico e instalações da NR-12 garante a segurança e a funcionalidade de todos os recursos físicos de uma empresa, como instalações, equipamentos e pessoas.

 

Ele é o responsável pelo planejamento da organização estrutural das instalações de uma empresa, é o estudo que visa a construção de um ambiente de trabalho mais produtivo, confortável e seguro, de modo a garantir um melhor desempenho dos colaboradores, que terão condições laborais mais seguras.

 

Um planejamento de arranjo físico e instalações que não considera o equilíbrio entre segurança, qualidade e custos (trataremos deste assunto com mais detalhes aqui no blog) pode afetar toda a capacidade e produtividade do seu negócio, causando interrupções em todos os tipos de processos, como falhas na produção, no controle e manutenção do estoque e, por consequência, atrasos nas entregas e prejuízos de diferentes naturezas.

 

A NR-12 regulamenta uma série de normas para o arranjo físico e instalações de máquinas e equipamentos, entre elas, as áreas de circulação e saída – que devem ter faixas e sinalizações – e a distância entre as máquinas – que deve permitir a operação, manutenção, ajuste, limpeza e inspeção em condições seguras. 

 

Cada organização precisa de um arranjo físico único, que atenda às suas peculiaridades. Conheças alguns dos tipos:

Arranjo físico posicional

O arranjo físico posicional também é chamado de “posição fixa” ou “por projeto”. Nesse modelo, os recursos transformados — os produtos — não se movimentam entre os meios transformadores — pessoas e máquinas, por exemplo. Requerem essa categoria de plano de posicionamento setores da construção civil e da naval.

Em outras palavras, o resultado do que é produzido fica estático em relação ao restante do sistema por causa de seu grande volume, o que dificultaria ou impediria a locomoção.

Arranjo físico por processo

O arranjo físico por processo, conhecido também como funcional, agrupa tarefas semelhantes em posições próximas ou idênticas. Nessa classe de plano, produtos, dados e pessoas fluem conforme um roteiro que busca atender às necessidades de operação.

Um exemplo disso são os hospitais, nos quais a divisão de ambientes é feita conforme o tipo de atendimento prestado: enfermaria, cardiologia, pronto-socorro, UTI (Unidade de Terapia Intensiva), pediatria, entre outros. Também está incluída nesse tipo de arranjo uma indústria de peças de motor. Nesse caso, há o setor de tratamento térmico, de montagem, de testes etc

arranjo físico processos
Arranjo físico celular

O arranjo físico celular é como manter várias mini fábricas dentro de uma maior. Nessa espécie de ordenação industrial, que está na moda, os recursos transformados, depois que entrarem em produção, passam por uma pré-seleção e são encaminhados a partes operacionais específicas, conhecidas como células.

Nelas, os recursos transformadores fundamentais ao processo produtivo ficam alojados. As células podem ser organizadas em arranjos físicos por processo (ou funcional) ou por produtos. O objetivo é restringir a movimentação de materiais para reduzir os impactos negativos de distâncias extensas. Costumam adotar esse modelo as indústrias de componentes para computador, os bancos, as empresas de autopeças etc.

arranjo físico celular
Arranjo físico por produto

Também tratado como arranjo físico linear, como já diz o próprio nome, é elaborado para deixar os recursos produtivos transformadores ajustados em consonância com os recursos em transformação.

Isso significa que o layout será definido de acordo com o que for fabricado. São exemplos desse estilo montadoras de automóveis que produzem em massa, como a Ford — nessa configuração, o objetivo é facilitar o controle da produtividade. Esse modelo não serve para fábricas com uma diversificação de mercadorias nem para aquelas que operam em pequenos lotes.

Não se esqueça. Um planejamento de arranjo físico adequado garante:
  • Maior conforto para os colaboradores;
  • Ambientes mais iluminados, ventilados e confortáveis;
  • Melhor acessibilidade;
  • Maior e melhor aproveitamento de espaço;
  • Flexibilidade de longo prazo nas alterações das medidas adotadas;
  • Áreas bem sinalizadas;
  • Melhor fluxo de informações e materiais;
  • Fluxo de comunicação organizacional mais claro e prático para os colaboradores.

 

E evita:

 

  • mortes;
  • lesões graves e leves;
  • doenças laborais;
  • desconforto para os funcionários;
  • falta de acessibilidade;
  • mau aproveitamento das áreas;
  • falhas na sinalização;
  • fluxo lento e obstruído de dados, materiais e recursos humanos;
  • problemas de comunicação.

Conheça as soluções que a Apoena Engenharia oferece no cumprimento da NR-12

Davis Ferreira

Davis Ferreira

Davis Ferreira

Fundador da Apoena Engenharia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *